You are here

Multinacional francesa despede 130 trabalhadores em Santa Iria de Azoia

A Saint-Gobain Sekurit Portugal, empresa que fabricava vidro para a indústria automóvel, vai ser encerrada. A multinacional justifica o encerramento com prejuízos constantes ao longo dos últimos anos.
Trabalhadores da Saint-Gobain de Santa Iria de Azoia numa ação sindical. Foto CGTP.
Trabalhadores da Saint-Gobain de Santa Iria de Azoia numa ação sindical. Foto CGTP.

A multinacional francesa Saint-Gobain, que se dedica sobretudo ao fabrico de vidros e materiais de construção ao nível mundial, vai fechar a sua fábrica em Santa Iria de Azoia, no concelho de Loures, e despedir todos os 130 trabalhadores.

Em comunicado citado pela Lusa justifica-se o encerramento da Saint-Gobain Sekurit Portugal, dedicada à produção de vidro para ser utilizado em automóveis, pelos “prejuízos acumulados nos últimos anos, causados pela crise do setor automóvel e agravados pela baixa competitividade dos produtos da empresa face aos seus concorrentes no mercado internacional”. Entre 2018 e 2020, de acordo com a empresa, a fábrica terá dado um prejuízo de 8,5 milhões de euros. O seu volume de negócios desceu 18% em 2019 e 37% no ano seguinte. A Covid-19 “agravou uma situação já de si frágil, aumentando substancialmente a retração do mercado automóvel, sem possibilidades de recuperação a curto, médio e longo prazo” escreve-se.

No plano geral do país, a história é diferente. Só em Portugal, o grupo Saint-Gobain é dono de onze empresas e oito fábricas, que faturam cerca de 180 milhões. Ao nível mundial ainda mais: em 2020 a multinacional teve resultados líquidos de 456 milhões de euros e em 2019, antes da pandemia, de 1.406 milhões de euros.

A empresa indica que já procedeu à comunicação formal do despedimento coletivo à Comissão de Trabalhadores e à Direção Geral do Emprego e das Relações de Trabalho e garante que vai propor aos trabalhadores “indemnizações superiores às previstas legalmente, além de benefícios complementares ao valor da indemnização que, de algum modo, ajudem a compensar a perda dos postos de trabalho”.

Termos relacionados Sociedade
(...)