You are here

Movimento cívico manifesta-se contra prospeção de lítio no Alto Minho

No dia 12 de maio, o movimento cívico “Em Defesa das Serras da Peneda e do Soajo” promove uma caminhada de contestação a um pedido de prospeção de lítio em três concelhos do Alto Minho.
Fotografia: Em Defesa das Serras da Peneda e do Soajo/Facebook
Fotografia: Em Defesa das Serras da Peneda e do Soajo/Facebook

De acordo com a Lusa, Ludovina Sousa, do movimento, afirmou que “a caminhada pretende ser um protesto simbólico para dar visibilidade ao movimento e à luta que estamos a travar para impedir a maior ameaça de sempre à integridade das Serras da Peneda e Soajo”.

A iniciativa terá participantes dos três concelhos no distrito de Viana do Castelo para os quais foi feito o pedido de prospeção: Melgaço, Monção e Arcos de Valdevez. Em causa está um requerimento para atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais na área denominada Fojo. O requerimento em questão foi apresentado à Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG) pela empresa australiana Fortescue Metals Group Exploration pty.

Em abril, na sequência da publicação do requerimento para atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais, o movimento público foi criado nas redes sociais e lançou uma petição pública, intitulada “Em Defesa das Serras da Peneda e do Soajo”, com o intuito de “cancelar o licenciamento ambiental para a empresa Fortescue Metals Group Exploration PTY Lda. iniciar trabalhos de sondagem, prospeção e pesquisa de depósitos”.

Na petição pública, o movimento afirma que a a prospeção é “a maior ameaça de sempre à integridade das Serras da Peneda e Soajo. As consequências serão devastadoras. Será um verdadeiro atentado ecológico”. Afirmam ainda que tal irá derivar na “destruição da paisagem, da flora e da fauna” e na “delapidação do património histórico, familiar e ambiental”.

A caminhada a realizar no dia 12 terá início às nove da manhã, a partir de cada um dos três concelhos envolvidos no protesto. O ponto de encontro será a Branda da Aveleira, em Melgaço.

Termos relacionados Sociedade
(...)