You are here

Motoristas de matérias perigosas saúdam “acordo histórico”

O sindicato desconvocou a greve marcada para 23 de maio após ter chegado a um acordo que garante um salário base de 1400 euros em 2020.
camião cisterna
Foto Graham Richardson/Flickr

“Conseguimos fechar um acordo histórico, tanto a nível financeiro como não financeiro, com grande reconhecimento da carreira profissional”, disse Pedro Pardal Henriques, citado pela Lusa.

Segundo o vice-presidente do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), o acordo alcançado esta madrugada com a Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários Públicos de mercadorias (Antram) inclui um pacote salarial em “o salário base global” passa para 1400 euros já a partir de 2020, aumentando 100 euros em cada um dos dois anos seguintes.

“Há um acordo para a progressão salarial que começa em Janeiro com uma remuneração base que começa em 1.400 euros por mês e inclui um prémio especial para os motoristas de matérias perigosas, sendo que se partia de 630 euros fixos e passa-se para 1.400 euros fixos divididos por várias rubricas”, explicou Pardal Henriques.

Outros pontos do acordo incluem a proibição da circulação de matérias perigosas aos domingos e feriados e a limitação do horário semanal a 40 horas semanais mais 8 horas extraordinárias por semana.

Termos relacionados Sociedade
(...)