You are here

Morreu André Jorge, fundador da editora Cotovia

O editor e um dos fundadores da editora Livros Cotovia, André Jorge, morreu esta sexta-feira em Lisboa, aos 71 anos, vítima de um linfoma. Avesso a mediatismos recebeu em 2012 o Prémio Ler/Booktailors de melhor editor.
André Jorge fotogrado por Daniel Rocha/ Público

De acordo com o site da editora citado pela Lusa, André Jorge foi “responsável pela edição, pela primeira vez em língua portuguesa, de vários autores de renome internacional, e também pela descoberta e promoção de alguns autores rapidamente reconhecidos como os ‘novos’ da literatura portuguesa”.

A Cotovia tem quatro “coleções centrais”, de Ensaio, Ficção, Poesia, e Teatro, e em colaboração com o grupo de teatro Artistas Unidos, publica a coleção "Livrinhos de teatro" e a revista Artistas Unidos.

Além destas, tem outras coleções como Outono – Inverno”, sobre a terceira idade, Biografias, Curso breve de literatura brasileira, Sabiá, e a de Clássicos gregos e latinos.

"Sou feito do avesso"

Atualmente publica cerca de 40 títulos por ano e soma mais de 700 títulos de mais de 350 autores.

“Continuamos a ser uma pequena editora, para um público leitor que sabe o que quer”, sublinha a editora, que André Jorge não escondia ser um reflexo do seu gosto literário.

Numa entrevista ao jornal Público, em 2008, André Jorge afirmava que "quase" só publicava aquilo de que gostava e descrevia-se, sobre a difícil coabitação da sua personalidade com o poder, desta forma: "Sou feito do avesso”.

André Jorge fundou a editora em 1988 com o seu irmão, o poeta João Miguel Fernandes Jorge, que abandonou pouco tempo depois o protejo editorial.

Entre os escritores que publicou destacam-se, entre outros, Frederico Lourenço,Teresa Veiga, Daniel Jonas, Luísa Costa Gomes, Luís Quintais, Paulo José Miranda, Jacinto Lucas Pires, António Pinto Ribeiro, Eduarda Dionísio, e também o angolano Ruy Duarte de Carvalho e os brasileiros André Sant'Anna, Bernardo Carvalho, Carlito Azevedo e Marcelo Mirisola.

Fora do universo da língua portuguesa, o catálogo da Cotovia conta com nomes como Martin Amis, Virginia Wolf, Roberto Calasso, Doris Lessing e Natalia Ginzburg.

Termos relacionados Cultura
(...)