You are here

Ministério Público abre inquérito a descargas de crude nas praias de Peniche

O Ministério Público abriu um inquérito para investigar a descarga de hidrocarbonetos ocorrida há três semanas em duas praias de Peniche, que ficaram interditadas a banhos. 
Ministério Público abre inquérito a descargas de crude nas praias de Peniche. Foto do Facebook do Movimento Peniche Livre de Petróleo.

Segundo a agência Lusa, o Ministério público abriu um inquérito às descargas de hidrocarbonetos que ocorreram no dia 6 de julho e que afetaram duas praias da costa ao largo de Peniche. A investigação esteve a cargo da Policia Marítima.

A Capitania de Peniche levantou a interdição de acesso de todos os usos na praia do Porto da Areia Norte, mas manteve a interdição à praia do Abalo, informou aquela entidade em edital.

O capitão do Porto de Peniche, Marco Augusto, disse à agência Lusa que "as análises vieram a demonstrar que ainda existe uma percentagem de hidrocarbonetos na praia do Abalo", adiantando que a empresa infratora irá realizar novas análises até ao final desta semana.

A Polícia Marítima identificou a fonte poluidora, uma empresa fabril que labora nas imediações, na zona industrial de Peniche. Foi na Plastimar que ocorreu uma rutura do sistema de abastecimento de uma caldeira, provocando o derrame que poluiu não só a areia, mas também as águas marítimas.

A decisão do Ministério Público foi tomada depois dos pareceres da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e da Autoridade de Saúde Pública às análises efetuadas às águas e areias das duas praias, onde nas últimas semanas se avistavam manchas de crude no mar ou na areia.

Foram ainda feitas diligências no sentido de a empresa Plastimar controlar o derrame e proceder a ações de limpeza das duas praias. As limpezas feitas pela empresa infratora foram acompanhadas pela Câmara Municipal de Peniche, pela Agência Portuguesa do Ambiente e pela Autoridade Marítima.

O movimento Peniche Livre de Petróleo está desde o dia dos derrames a denunciar este crime ambiental na sua página de Facebook.  

 

Termos relacionados Petróleo em Portugal, Ambiente
(...)