You are here

Meo vende quase metade da rede de fibra ao fundo de investimento Morgan Stanley

A Altice Europe anunciou esta sexta-feira a venda de 49,99% da rede de fibra ótica da Meo à Morgan Stanley. O negócio pode render mais de mil milhões de euros.
Sede da Morgan Stanley em Nova Iorque.
Sede da Morgan Stanley em Nova Iorque. Julho de 2012. Foto de Adrian Scottow/Flickr.

A empresa de telecomunicações que opera em Portugal vai encaixar imediatamente 1,565 mil milhões de euros com a venda da sua rede de fibra ótica no país. Este negócio será feito até ao final do primeiro semestre de 2020 e, dependendo do “bom desempenho financeiro”, o valor pode subir até aos 2,315 mil milhões, 375 milhões em 2021 e uma verba igual em 2026.

A rede que ficará em parte nas mãos do controverso fundo de investimento cobre, segundo a sua proprietária, mais de quatro milhões de casas em todo o país. A Altice Europe está a vender também, à mesma empresa, torres de comunicação em França e Portugal, o que faz com que o bolo total da venda seja, segundo Patrick Drahi, da Altice Europe, de 5,7 mil milhões.

Em comunicado, o fundador desta empresa considera-se “muito satisfeito com a parceria com a Morgan Stanley Infrastructure Partners”, uma transação que classificou como “fantástica”, até porque “vai acelerar a desalavancagem do grupo” e “abrir caminho para operações de refinanciamento significativas em 2020, o que vai permitir acelerar o programa de redução de juros da dívida”.

Depois do anúncio da venda, as ações da Altice Europa subiram no imediato 5,44%.

Termos relacionados Sociedade
(...)