You are here

Memórias: Mario Benedetti

No dia 17 de maio de 2009, morreu Mario Benedetti. Foi um escritor uruguaio, que nunca deixou de acreditar na utopia. Por António José André.
Mario Benedetti. Foto Agustín Sorgin/Flickr

Mario Benedetti nasceu a 14 de setembro de 1930, em Paso de los Toros (norte do Uruguai). Estudou no Colégio Alemão de Montevidéu. Devido a problemas financeiros, deixou os estudos. Em 1944, começou a trabalhar numa empresa de autopeças. Foi empregado do comércio, estenógrafo e funcionário público.

Em 1949, começou a sua carreira literária e foi jornalista em "La Mañana", "El Diario", "Tribuna Popular", "Marcha", entre outros.

Benedetti era um dos representantes da chamada “geração de 1945”. Em 1956, ficou famoso ao publicar “Poemas de Oficina”, sobre a rotina do trabalho.

Exilou-se durante a ditadura que governou o seu país, de 1973 a 1985, vivendo em Cuba, Peru e em Madrid. Vários dos seus poemas foram dedicados a vítimas da repressão militar.

O seu romance “La Tregua” foi traduzido para 19 idiomas e levado ao cinema e ao teatro. Desde 1992, Benedetti publicou quase um livro por ano.

Termos relacionados Memórias, Cultura
(...)