You are here

Marisa defende mais investimento para os transportes públicos

Para Marisa Matias, uma rede de transportes públicos de qualidade é um “sinal de modernidade de um país”, mas lembrou que esse serviço desse ser igual para todos e “não apenas para algumas pessoas”.
Foto de Paulete Matos

Depois de uma viagem de comboio entre Águeda e Aveiro, para alertar para a necessidade de investimento na linha férrea nacional, Marisa Matias afirmou que “houve muitas discussões em torno do desinvestimento desta linha em particular” numa tentativa de fazer com que “as pessoas desistissem” e deixassem de andar nela, “para depois haver uma desculpa para privatizar ou desmantelar o troço”.

“As pessoas não deixaram de andar porque precisam dele”, destacou, lembrando que o troço se mantém “e agora volta-se a investir”, algo que deveria acontecer em todo o país.

Ainda assim, Marisa Matias explicou que se trata de um troço em que “há uma desadequação muito grande dos horários em relação àquilo que são as necessidades quotidianas das pessoas”, em que mesmo na ida para o trabalho ou no regresso a casa, os comboios chegam a ter um intervalo superior a uma hora e meia.

Para a candidata esclareceu igualmente que “com a exceção da campanha” utiliza sempre transportes públicos, uma vez que não tem carro, nem conduz, e portanto conhece “muito bem a rede de transportes públicos do país inteiro.

"Quando quem governa o país usa os transportes públicos mostra bem da qualidade desses serviços, que devem ser iguais e de qualidade para todos. Mostra algum sinal de modernidade de um país quando os transportes públicos são de qualidade e para todos e não são apenas para algumas pessoas", defendeu.

A acompanhar Marisa Matias esteve Luís Fazenda, um dos fundadores do Bloco de Esquerda, que apenas entrou a meio da viagem devido a problemas nas ligações ferroviárias.

Termos relacionados Marisa 2016, Política
(...)