You are here

Marinha Grande: Megatech despediu dezenas de precários antes do lay-off

A denúncia foi feita através do portal despedimentos.pt e aponta para um universo de 50 pessoas mediadas por duas empresas de trabalho temporário.
Megatech
Fábrica da Megatech. Imagem Google Street View

Segundo denúncias publicadas pelo portal Despedimentos.pt foram recentemente despedidas cerca de meia centena de pessoas que trabalhavam na empresa Megatech, setor dos plásticos, na Marinha Grande. Estavam mediadas pelas empresas de trabalho temporário Kelly Services e Egor.

“As mesmas denúncias relatam que a administração da empresa tinha começado por anunciar que, dado o contexto, iria acionar o novo regime de “lay-off simplificado”, mas que todos os funcionários estariam abrangidos e que não haveria despedimentos. No entanto, antes do início do lay-off, os precários e as precárias recebem uma chamada das empresas de trabalho temporário a comunicar o seu despedimento.”

Segundo o portal, “a Megatech produz peças plásticas para a indústria automóvel. A unidade da Megatech na Marinha Grande, criada em 2011, através da aquisição da Fatraplás, tem vindo a investir em maquinaria, equipamentos e, mais recentemente, em instalações. Em 2016, a Megatech Industries adquire 5 fábricas, 3 na Alemanha, 1 na Polónia e 1 na República Checa. A empresa da Marinha Grande investiu cerca de 7 milhões de euros, comparticipados pelo Programa Portugal 2020 e previa uma faturação de 20 milhões para 2020.”

Este foi mais um caso em que as entidades patronais despediram trabalhadores e trabalhadoras precárias para depois se candidatarem a apoios públicos, recorrendo ao lay-off simplificado. Com o despedimento fica a promessa sem garantias “de voltar a contratar estas pessoas, assim que a empresa retomasse a sua atividade”.

“A precariedade está a desenhar-se como o fator mais comum entre as pessoas que ficam desempregadas, nestas primeiras semanas de crise sanitária”, aponta o portal despedimentos.pt.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)