You are here

Manifesto luso-galaico contra a exploração mineira na Serra d'Arga

O movimento SOS Serra d'Arga, de Viana do Castelo, e associações da Galiza juntaram-se para produzir um manifesto contra a exploração mineira na região do Minho. O documento formaliza o “empenho” em defender um “património comum”.
Manifesto luso-galaico contra à exploração mineira na Serra d'Arga
Foto de SOS Serra d'Arga | Facebook

Em comunicado enviado à Lusa, o movimento cívico SOS Serra d'Arga apresenta um manifesto conjunto, com várias associações da Galiza, contra a exploração mineira na região do Minho, mais especificamente na Serra D'Arga. A declaração conjunta resulta do “risco” que a exploração representa para “os recursos naturais da região, nomeadamente o rio Minho, aquífero comum às duas nações”.

O manifesto refere que “o Norte de Portugal e a Galiza são casa para dois povos irmãos, unidos não só pela matriz da língua, mas também pela paisagem, pela cultura e por um rio que nos abraça e nos aproxima. O rio Minho está sob a ameaça do projeto de fomento mineiro que o Governo português pretende implementar e que, a ocorrer, irá danificar irremediavelmente o nosso território e comprometer o futuro da água que nos é vital. Juntos, galegos e portugueses, não iremos permitir o avanço deste projeto, que mais não fará do que impossibilitar o desenvolvimento sustentável da nossa região comum. Nem um furo na Serra d'Arga".

O documento foi subscrito pelo movimento SOS Serra d'Arga, pela Asociación Naturalista do Baixo Miño (ANABAM), Centro Social Fuscallo e A Jalleira (Asociación Forestal e de Educación Ambiental) e está prevista para as próximas semanas a realização de “uma série de ações nas localidades fronteiriças, tendo em vista a sensibilização das populações para a problemática da mineração do lítio”.

A Serra d'Arga abrange uma área de 10 mil hectares, nos concelhos de Caminha, Vila Nova da Cerveira, Paredes de Coura, Viana do Castelo e Ponte de Lima, dos quais 4.280 estão classificados como Sítio de Importância Comunitária. Estas autarquias têm em marcha o projeto “Da Serra d'´Arga à Foz do Âncora”, promovido pela CIM do Alto Minho, com o objetivo de classificar a Serra d'Arga como Área de Paisagem Protegida de Interesse Municipal.

O governo quer criar ainda este ano um “cluster” do lítio e da indústria de baterias, e vai explorar os minerais em nove zonas do país. Estas são: Serra d'Arga, Barro/Alvão, Seixo/Vieira, Almendra, Barca Dalva/Canhão, Argemela, Guarda, Segura e Maçoeira.

Termos relacionados Ambiente
(...)