You are here

Manifestação contra o encerramento do call center NOS/Randstad em Coimbra

A NOS anunciou o encerramento do call center em Coimbra. A Randstad informou cerca de 30 trabalhadores da cessação do contrato e aos restantes 30, efetivos, propôs trabalho presencial em Lisboa. Na próxima segunda-feira, 3 de maio, os trabalhadores manifestam-se em Coimbra.
Trabalhadores e trabalhadoras dos call centers da Randstad com faixa do STCC com a frase “Mais salário, menos assédio” - Foto da página Tás Logado? do Sindicato dos Trabalhadores dos Call Centers
Trabalhadores e trabalhadoras dos call centers da Randstad com faixa do STCC com a frase “Mais salário, menos assédio” - Foto da página Tás Logado? do Sindicato dos Trabalhadores dos Call Centers

Os trabalhadores e trabalhadoras do callcenter NOS/Randstad dizem que o protesto resulta da decisão unilateral, comunicada pela empresa “utilizadora” Randstad de que o “cliente NOS pretende terminar a relação contratual do projecto” e encerrar definitivamente o call center em Coimbra.

“Somos 60 trabalhadores. Somos 60 pessoas. Não somos números! Estamos perante um verdadeiro despedimento coletivo encapotado que nos afecta a todos e às nossas 60 famílias!”, declaram os trabalhadores, que exigem à NOS que dê uma solução a todos os trabalhadores, mantendo os postos de trabalho, a antiguidade e os direitos a todos os trabalhadores e trabalhadoras, sejam efetivos ou temporários.

"Há mais despedimentos na NOS + 60 trabalhadores despedidos em Coimbra", imagem do STCC
"Há mais despedimentos na NOS + 60 trabalhadores despedidos em Coimbra", imagem do STCC

Na próxima segunda-feira, 3 de maio, estes trabalhadores e trabalhadoras vão manifestar-se na cidade, em defesa de todos, pela manutenção dos postos de trabalho e contra o encerramento do call center NOS/Randstad em Coimbra.

A manifestação vai iniciar-se às 11h, à porta do call center na Rua do Carmo em Coimbra, seguindo depois até à Praça 8 de Maio, frente à Camara Municipal de Coimbra.

Na comunicado destes trabalhadores e trabalhadoras, publicado na página Tás Logado? do Sindicato dos Trabalhadores dos Call Centers, é lembrado que se trata de “mais uma empresa que sai da cidade” de Coimbra e apela-se ao apoio das forças vivas da cidade, do município, do presidente da Câmara, assim como das organizações, coletivos e partidos. Apelam ainda à solidariedade e à participação na manifestação, “pela defesa do direito fundamental ao trabalho e ao trabalho com direitos e dignidade”.

Termos relacionados Sociedade
(...)