You are here

Manif antinuclear junta milhares de pessoas em Tóquio

Dezenas de milhares de pessoas participaram este domingo numa manifestação antinuclear em Tóquio, dois dias antes de se assinalar o terceiro aniversário do desastre de Fukushima, o pior desastre nuclear desde Chernobyl.
"É importante que continuemos a fazer-nos ouvir", disse o manifestante Yasuro Kawai, de 66 anos, que veio da prefeitura de Chiba, a leste de Tóquio.

Antes de partirem em direção ao parlamento, os manifestantes reuniram-se em Hibiya Park, no coração da capital do Japão, junto dos ministérios e de outros edifícios governamentais do Governo.

Os manifestantes criticaram a indústria nuclear e o primeiro-ministro, Shinzo Abe, que tem insistido que a situação na central é segura e que a energia é essencial para um arquipélago desprovido de recursos naturais.

"É importante que continuemos a fazer-nos ouvir", disse o manifestante Yasuro Kawai, de 66 anos, que veio da prefeitura de Chiba, a leste de Tóquio.

"Se continuarmos esta política de nuclear zero e se fizermos esforços para promover a energia renovável e investir em tecnologias com baixo consumo de energia é possível viver sem a energia nuclear", defendeu Yasuro Kawai.

Na zona do protesto, foram instalados painéis solares e dezenas de comerciantes promoviam produtos fabricados na região do desastre.

O desastre na central, atingida pelo terramoto e pelo tsunami de 11 de Março de 2011, foi o pior desde Chernobyl em 1986 e as suas emissões afetaram gravemente a agricultura, a pecuária e a pesca local.

O desastre fez 15.884 mortos e 2.636 desaparecidos.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Ambiente
(...)