You are here

Mais de 10 mil marcharam em Bruxelas pelo fim da violência sobre as mulheres

Na véspera do Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, milhares de pessoas corresponderam ao apelo de uma centena de organizações e apelaram ao fim da violência que já assassinou 21 mulheres este ano.
manifestação Bruxelas
"Dinheiro para a prevenção", pede um cartaz na manifestação pelo fim da violência contra as mulheres, este domingo em Bruxelas. Foto Stephanie Lecocq/EPA

A marcha contra a violência sobre as mulheres juntou este domingo em Bruxelas mais de dez mil pessoas, segundo a polícia local, o que representa o dobro da participação em relação ao ano passado. A convocatória partiu da plataforma Mirabal, que reúne uma centena de organizações sociais do país.

Antes do início do desfile, junto à gare central da cidade, foi feita a leitura dos 21 nomes das mulheres assassinadas na Bélgica em 2019, seguida de um minuto de silêncio e de “um grito de raiva”, segundo relata o diário Le Soir. Nos cartazes, liam-me frases de indignação.

À passagem pelo Palácio da Justiça, a manifestação tornou-se mais ruidosa, com o apoio de buzinas para marcar esta “luta contra o silêncio” acerca destes crimes. Para Céline Caudron, uma das organizadoras do protesto, a principal reivindicação passa por um plano nacional contra a violência sobre as mulheres. “A Bélgica é um país muito complexo com vários níveis de poderes, federal, regiões, comunidades. E todos esses níveis de poder fazem pouca coisa contra a violência sofrida pelas mulheres”, afirmou a ativista da Vie Féminine à France Presse.

“Queremos um plano que seja coordenado para ser coerente, e sobretudo que tenha orçamento”, sublinhou Céline Caudron, insistindo na importância da prevenção da violência sobre as mulheres “em todos os níveis da sociedade. O tema volta a ter atenção dos políticos belgas, com os Partido Socialista e o Défi a apresentarem esta segunda-feira uma proposta para incluir o femicídio no Código Penal belga.

O Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher será também assinalado em Portugal esta segunda-feira. Estão convocadas manifestações para Aveiro, Braga, Coimbra, Lisboa, Porto, Viana do Castelo e Viseu.

Termos relacionados Internacional
(...)