You are here

Mais 180 imigrantes morrem em naufrágio no Mediterrâneo

Pelo menos 180 imigrantes terão morrido num naufrágio no sábado passado, no mar Mediterrâneo, junto à costa líbia.
Imigrantes no Mediterrâneo, 16 de janeiro de 2017 – Foto UNHCR/M. Rotunno
Imigrantes no Mediterrâneo, 16 de janeiro de 2017 – Foto UNHCR/M. Rotunno

A porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) em Itália, Carlotta Sami, noticia que cerca de 180 pessoas desapareceram num naufrágio no Mediterrâneo junto à costa Líbia, no sábado passado, 14 de janeiro.

De acordo com notícia divulgada pela AFP, o ACNUR e também a Organização Internacional para as Migrações (OIM) quatro sobreviventes, dois eritreus e dois etíopes, terão chegado ao porto de Trapani, no oeste da Sicília, nesta segunda-feira, 16 de janeiro de 2017.

Segundo os quatro sobreviventes (três homens e uma mulher), mais de 180 pessoas (provenientes do Corno de África) terão partido da Líbia, numa embarcação de madeira de dois pisos. Após cinco horas de viagem, a embarcação começou a meter água e afundou-se. Depois de muitas horas na água, estas quatro pessoas foram recolhidas por um navio francês e transferidas para o navio norueguês Siem Pilot, integrado na operação Triton da agência europeia Frontex. O barco norueguês transportou mais 34 pessoas socorridas por outro barco e quatro cadáveres.

Desde o início de 2017 já chegaram a Itália mais de 2.300 imigrantes, segundo o ACNUR. Em 2016, 5.000 pessoas migrantes morreram ou desapareceram no Mediterrâneo.

 

Termos relacionados Internacional
(...)