You are here

Maior partido da oposição abandona parlamento búlgaro

O Partido Socialista da Bulgária abandonou o parlamento uma vez que considera que as emendas ao código eleitoral que foram recentemente aprovadas não garantem eleições justas. Neste fim de semana a extrema-direita búlgara manifestou-se em honra de um general nazi.
Foto de simon inou/Flickr

O BSP protesta contra as emendas à lei eleitoral aprovadas na passada quinta-feira que, assegura, foram feitas “de acordo com os interesses de companhias e oligarcas e de acordos por detrás do pano com os partidos no interesse de certos partidos.”

O conselho nacional do BSP, Partido Socialista da Bulgária, anunciou este sábado a decisão. Não deu nenhum prazo para a manutenção do seu boicote aos trabalhos parlamentares mas colocou condições: a eleição de uma nova comissão eleitoral, um regresso às leis anteriores sobre voto preferencial e um debate alargado sobre as máquinas de votação.

A saída do maior partido da oposição, que detém 79 dos 240 lugares no parlamento, pode colocar em causa quórum de várias votações.

No mesmo dia, a União Nacional Búlgara, de extrema-direita, marchou nas ruas da capital em honra de Hristo Lukov, um general do tempo da II Guerra Mundial, dirigente das Legiões pró-nazis e conhecido pelas posições anti-semitas. Lukov foi morto por um membro da resistência a 13 de fevereiro de 1943.

Centenas de pessoas vestidas de negro, com tochas nas mãos e bandeiras nas mãos, cantaram hinos nacionalistas.

Termos relacionados Internacional
(...)