You are here

Lisboa: Bloco propõe serviço público de entregas dos mercados municipais

O vereador do Bloco de Esquerda na Câmara Municipal de Lisboa apresenta esta quarta-feira uma proposta para a implementação de uma rede de entregas ao domicílio dos produtos dos mercados municipais, assente em trabalho com direitos.

O vereador do Bloco de Esquerda na Câmara Municipal de Lisboa, responsável pelas áreas da Educação e dos Direitos Sociais, irá levar a votos, na próxima reunião camarária, uma proposta que pretende modernizar as entregas dos mercados municipais, levando-as a mais casas e assegurando o distanciamento social ainda necessário.

A proposta, que será discutida esta quarta feita, prevê a implementação de uma rede entregas ao domicílio dos produtos dos mercados municipais, dotando-a dos recursos humanos necessários para o efeito, alargando um serviço que é fornecido por alguns mercados da cidade, mas que, com o apoio da CML, “tem possibilidade de se estabilizar e expandir para todas as 24 freguesias”, diz o Bloco em comunicado.

Segundo o Vereador Manuel Grilo, "a proposta do Bloco centra-se em três pontos: um serviço público de entregas, apoio aos comerciantes na utilização de ferramentas informáticas, e um apoio às tesourarias, tão necessário depois de dois meses sem faturação".

Além dos mercados municipais, o vereador pondera “alargar este serviço de entregas a outras áreas, como as "Lojas com História" e as livrarias independentes”.

Manuel Grilo afirma que se vêem "motas e bicicletas por toda a cidade, com precários mal-pagos a levar comida e bens onde são necessários. A cidade precisa de acompanhar esta onda, mas de outra forma. Precisamos de expandir a presença dos produtos frescos dos nossos mercados, chegando a quem não consegue ir aos mercados, mas garantindo que quem faz as entregas tem um vínculo público, condições laborais dignas, assim como um salário garantido."

A proposta releva a importância dos mercados de Lisboa durante a pandemia, “mantendo um sistema de distribuição descentralizada e até porta-a-porta de produtos de qualidade, reduzindo o risco de deslocações ou prolongadas esperas em filas nas grandes superfícies”. Esta importância deve ser reconhecida “através do apoio e intervenção na modernização destes pequenos comerciantes, permitindo a entrega de produtos frescos de qualidade de forma reinventada, com encomendas online, MB Way ou mesmo uma rede de entregas locais”.

Termos relacionados Política
(...)