You are here

Israel volta a bombardear porto sírio

Pela segunda vez este mês, o exército israelita atacou o porto de Lattaquié. O Observatório Sírio dos Direitos Humanos denuncia que os bombardeamentos se estão a intensificar.
Porto sírio bombardeado. Foto da página do Observatório Sírio dos Direitos Humanos.
Porto sírio bombardeado. Foto da página do Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Na madrugada desta terça-feira, o exército israelita lançou vários mísseis contra um parque de contentores no porto de Lattaquié situado no centro-oeste da Síria. O ataque foi noticiado pela agência noticiosa deste país, a SANA, e confirmado pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

Segundo aquela fonte, houve “danos materiais significativos” e incêndios mas não há informação de baixas. Este é o segundo ataque deste género no mesmo local depois de, a 7 de dezembro, Israel ter atacado aquilo que classificou como um carregamento de armas iranianas. Por seu lado, a SANA defendeu que foram destruídos “vários contentores comerciais”.

Desde 2011, altura em que começou a guerra civil na Síria, que Israel já bombardeou centenas de vezes este país. O Observatório Sírio dos Direitos Humanos nota que a sua frequência está a ser intensificada. E se nestes ataques dois ataques ao porto de Lattaquié não houve vítimas mortais, o mesmo não se pode dizer de outros: no final de outubro há notícia de que cinco combatentes apresentados como tendo ligações ao Irão foram mortos em ataques contra os subúrbios de Damasco e de outros nove nos subúrbios de Homs, a 24 de novembro outro ataque fez cinco vítimas, três identificados como militares, dois como milicianos do Hezbollah. Mas o mais letal terá sido o de 13 de janeiro, no leste do país, que causou a morte a mais de 57 soldados soldados sírios.

Termos relacionados Internacional
(...)