You are here

Irlanda: Fianna Fail e Fine Gael chegam a acordo para viabilizar governo

O líder do Fine Gael foi reeleito esta sexta-feira pelo parlamento, pondo fim a um impasse político de mais de dois meses. Enda Kenny reuniu 59 votos a favor, entre os quais os dos cinco deputados da Aliança Independente, e 49 votos contra. Os 43 deputados do Fianna Fail abstiveram-se.
Durão Barroso e Enda Kenny. Foto de World Economic Forum.

Esta foi a quarta votação do parlamento irlandês para nomear o chefe do executivo desde as eleições de 26 de fevereiro, nas quais a coligação governamental - Fina Gael e Labour (Partido Trabalhista) -, que conduziu a política de austeridade no país, sofreu uma pesada derrota, não alcançando a maioria absoluta.

O partido de Enda Kenny, que assume o cargo de primeiro-ministro da Irlanda desde 2011, chegou a acordo, válido até finais de 2018, com o Fianna Fail, o principal formação da oposição, para que este não se oponha à constituição de um governo minoritário e se abstenha nas matérias chave.

O Sinn Féin, que, nas eleições para o parlamento irlandês, alcançou um resultado histórico, subindo de 9,9% dos votos alcançados em 2011 para 13,85%, o que lhe valeu a eleição de 23 deputados, mais nove do que há cinco anos atrás, manteve-se à margem das negociações.

Segundo avança o Irish Times, Michael Noonan, até à data ministro das Finanças de Dublin, deverá manter-se no cargo.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)