You are here

Irão condena à morte alegados espiões da CIA

Governo iraniano diz ter desmantelado rede de 17 iranianos que trabalhavam para a CIA. É o mais recente desenvolvimento na escalada de tensão entre Teerão e Washington.
Fotografia: commons/wikimedia.org
Fotografia: commons/wikimedia.org

Esta segunda-feira, as autoridades iranianas anunciaram que detiveram um grupo de 17 cidadãos iranianos acusados de espionagem a favor da CIA, agência de inteligência norte-americana. De acordo com um comunicado do Ministério iraniano da Inteligência e Informação citado pela CNN, alguns – os que não cooperaram com as autoridades iranianas – foram condenados à morte.

No comunicado, intitulado “Destino dos Espiões”, é afirmado que se tratam de ““indivíduos que conscientemente e deliberadamente traíram o seu país e recusam compensá-lo pelas perdas” e que foram atraídos por “promessas tentadoras de agentes da CIA, incluindo emigração para os EUA, dinheiro e um emprego nos EUA”. Os alegados espiões estariam ainda “empregados no setor privado em áreas sensíveis e vitais da economia, do desenvolvimento nuclear, infraestrutural, militar e da cibersegurança, nas quais reuniram informação confidencial”.

Em junho, o Irão informou que expôs uma grande rede de ciberespionagem alegadamente dirigidade pela CIA, sendo que estas detenções podem estar com isso relacionadas.

Termos relacionados Internacional
(...)