You are here

Integração de precários é “mudança significativa” no país

A coordenadora do Bloco saudou este sábado o acordo alcançado ao fim de quase um ano de negociações no grupo de trabalho formado pelo Bloco e o governo para combater a precariedade.
Pessoas na rua
Foto Paulete Matos

Para Catarina Martins, este acordo representa uma “mudança significativa” no país: “há muitos anos em Portugal que tudo o que temos é contratação de mais pessoas com contratos precários. E há agora um acordo de princípio para transformar contratos precários em contratos efetivos”, declarou aos jornalistas na manhã de sábado na feira de Penafiel.

Quanto à concretização da medida, a coordenadora do Bloco lembrou que o partido já pediu a entrega urgente do relatório do governo com o levantamento de todos os trabalhadores precários na administração pública e no setor empresarial do Estado.

“Sabemos que há mais de 100 mil pessoas com contratos de trabalho precários na administração pública em Portugal. Para o Bloco, estas pessoas têm de passar a ter contratos efetivos. Aguardamos uma proposta clara do governo sobre os tempos para a efetivação destes contratos”, sublinhou.

“O governo tem a postura de uma integração faseada por causa dos custos que pode ter. Nós preferíamos que fosse feito de uma forma mais imediata e completa, porque não compreendemos como é que alguém que está num posto de trabalho não tem um contrato correspondente a esse posto de trabalho”, concluiu Catarina Martins.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
(...)