You are here

Incêndios na Austrália: cerca de mil milhões de animais terão morrido

Os números sublinham a dimensão do desastre: cerca de mil milhões de animais terão morrido nos incêndios da Austrália, de acordo a WWF australiana. E mais: mesmo os que foram salvos poderão morrer nas próximas semanas.
Fotografia de Lukas Coch/EPA

A WWF é uma organização de conservação da natureza que tem feito estimativas referentes à vaga de incêndios que assolou a Austrália e levou a evacuações em massa. Por exemplo, a cidade de Mallacoota, no estado de Victoria, foi totalmente evacuada. Estima-se que cerca de 3,5% do território deste estado tenha sido afetado pelos incêndios florestais.

A WWF refere que, à medida que as chamas dizimam grandes áreas do país, milhares de animais vão morrendo. Para mais, de acordo com Stuart Blanch, membro da associação, em entrevista à Sky News, os que sobrevivem aos fogos poderão morrer devido a desidratação, fome e doenças e tornar-se-ão presas mais fáceis para felinos selvages e raposas. Os ecologistas da Universidade de Sydney fizeram a estimativa de perdas – meio milhão –, sublinhando que o número era temporário e poderia aumentar.

Referindo que quase toda a vida selvagem australiana está adaptada para lidar com incêndios florestais, Blanch afirmou ainda que incêndios destas propoções não são normais e sublinhou que são motivados por uma emergência climática. Sendo a dimensão tão gigantesca, a vida selvagem não consegue fugir dos fogos, que são demasiado rápidos, grandes e quentes.

Com chamas de 60 metros de altura, os fogos fazem com que, mesmo que não sejam queimados vivos, os animais morram devido às temperaturas extremas.

Termos relacionados Internacional
(...)