You are here

Hungria abandona pacto da ONU sobre migração

A 13 de julho, os países da ONU assinaram um pacto global sobre migração, que apenas foi boicotado por Donald Trump. Agora, a Hungria anuncia que abandona o acordo, argumentando que o mesmo “é uma ameaça para o mundo, pois pode inspirar milhões [de migrantes]”.
Foto de ZSOLT SZIGETVARY, Epa/Lusa.

Pela primeira vez, os Estados-membros das Nações Unidas concordaram com um pacto abrangente sobre migração. Os EUA foram o único país da ONU a boicotar o processo, anunciando, em dezembro de 2017, que iriam abandonar as negociações.

Em comunicado, a missão americana nas Nações Unidas argumentou que muitos pontos do documento eram "incoerentes" com as políticas migratórias do presidente Donald Trump.

Entretanto, o ministro dos Negócios Estrangeiros de Viktor Orbán, Péter Szijjártó, anunciou que a Hungria vai abandonar o Pacto.

“Este documento é totalmente contra os interesses de segurança da Hungria”, afirmou Szijjarto, citado pela Reuters.

De acordo com o ministro dos Negócios Estrangeiros húngaro, “este pacto é uma ameaça para o mundo, pois pode inspirar milhões [de migrantes]”.

A formalização do Pacto Global da ONU para as Migrações está agendada para 10 e 11 de dezembro.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Migrações, Internacional
(...)