You are here

Greve nos callcenters da EDP a 19 de outubro

Trabalhadores e trabalhadoras dos callcenters da EDP estarão em greve na próxima quarta-feira, em luta contra a precariedade e a falsa prestação de serviços. Vão também concentrar-se junto à administração da empresa em Lisboa e no parlamento.
Trabalhadores e trabalhadoras dos callcenters da EDP estarão em greve na próxima quarta-feira, em luta contra a precariedade
Trabalhadores e trabalhadoras dos callcenters da EDP estarão em greve na próxima quarta-feira, em luta contra a precariedade

Segundo comunicado da comissão sindical Siesi-Randstadt, na próxima quarta-feira, 19 de outubro, o/as trabalhadore/as dos callcenters da EDP estarão em greve. Realizam também uma ação em Lisboa: encontram-se às 9.30h na saída do metro do Cais Sodré e deslocam-se até à sede da EDP, na Avenida 24 de Julho nº12, onde se concentrarão durante cerca de uma hora e meia e entregarão uma moção à administração da empresa. Depois, caminharão até à Assembleia da República onde também entregarão uma moção, durante a sessão plenária do parlamento.

A ação está a ser divulgada no facebook, como pode ver abaixo, e onde foi criado evento.

O/as trabalhadore/as reivindicam o fim da precariedade, combatem os salários baixos e a utilização pela EDP da falsa prestação de serviços. Exigem também ao Governo as “necessárias alterações à legislação laboral”.

O/as trabalhadore/as dos callcenters da EDP já fizeram greves em 25 e 26 de julho, 20 e 21 de junho e 4 de janeiro de 2016 e em 24 e 31 de dezembro de 2015. Para além do combate à precariedade, os trabalhadores reivindicam, nomeadamente, um aumento salarial de um euro por dia. O/as trabalhadore/as estiveram quatro anos sem qualquer aumento e a empresa ( Randstadt) oferece apenas um euro por mês (30 cêntimos por mês).

Veja abaixo vídeo de concentração em junho passado:

Greve de trabalhadores do call centre da EDP

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Sociedade
(...)