You are here

Governador da Pensilvânia põe canábis legal na lista de medidas para recuperar economia

Na apresentação da sua agenda legislativa para a recuperação económica pós-pandemia, o governador Tom Wolf incluiu a legalização da canábis num modelo de distribuição controlado pelo Estado.
Tom Wolf
Tom Wolf, governador da Pensilvânia. Foto publicada na sua conta Twitter.

“Creio que antes já existia alguma apetência por esta medida e a minha esperança é que com esta pandemia e a quebra a que assistimos nas receitas possa agora haver um interesse acrescido”, respondeu o governador democrata da Pensilvânia quando questionado pelos jornalistas sobre as hipóteses de fazer aprovar a legalização da canábis para uso recreativo num cenário parlamentar de maioria republicana. “Já tivemos mais algum tempo para ver o que se passou em sítios como o Colorado com as receitas, por exemplo, e que esta pode ser uma forma de tapar o buraco”, prosseguiu o governador na conferência de imprensa desta terça-feira, onde apresentou a sua agenda legislativa para a recuperação pós-pandemia, aqui citado pelo Marijuana Moment.

Mas o modelo sugerido esta semana por Wolf é diferente do Colorado, no sentido em que seria o Estado da Pensilvânia a controlar a distribuição. Para além de apelar aos legisladores para que aprovem legislação nesse sentido, Tom Wolf propõe igualmente que metade das receitas fiscais sejam destinadas ao apoio a empresas historicamente desfavorecidas e à reparação dos danos e injustiças sociais criados ao longo de décadas pela fracassada política da “guerra às drogas”.

A posição do governador a favor da legalização foi afirmada apenas no ano passado, após uma série de debates sobre política de drogas ter percorrido o estado da Pensilvânia por iniciativa do seu vice, John Fetterman. “Sabemos agora que a maioria dos cidadãos da Pensilvânia está a favor da legalização, e isso inclui-me a mim”, anunciou Tom Wolf em setembro de 2019.

Agora, no meio de uma crise sanitária e económica que levou dezenas de milhões de norte-americanos a perderem o seu emprego, o governador da Pensilvânia não está sozinho em olhar para a receita fiscal trazida pela legalização da canábis como uma ajuda para relançar a economia. Logo em maio, a governadora do Novo México abriu essa hipótese e em julho foi a vez do governador de Nova Jérsia, logo seguido pelo do estado vizinho de Nova Iorque, cujas propostas de legalização ainda não conseguiram transpor os obstáculos das negociações políticas que se têm arrastado no último ano.

Termos relacionados Internacional
(...)