You are here

Furacão Harvey provoca estragos e inundações no Texas

Após a passagem do furação Harvey há um rasto de destruição no estado norte-americano do Texas, que enfrenta agora cheias, devido à chuva torrencial e à subida das águas dos rios. Houston é uma das cidades mais afetadas.
Na cidade de Houston, no Estado do Texas, centenas de milhar de pessoas estão a ser evacuadas das suas casas devido às cheias. Foto de Texas Military Department/Epa.
Na cidade de Houston, no Estado do Texas, centenas de milhar de pessoas estão a ser evacuadas das suas casas devido às cheias. Foto de Texas Military Department/Epa.

Neste domingo, as autoridades deram conta de cinco mortes confirmadas, em resultado da tempestade provocada pela passagem do furacão Harvey. O número de vítimas poderá aumentar à medida que os socorristas cheguem às áreas mais atingidas.

Segundo as previsões meteorológicas, continuará a chover intensamente durante os próximos quatro a cinco dias.

Os habitantes foram aconselhados a não abandonar as suas casas.  As autoridades estão ainda a recomendar às pessoas para não fugirem para os sótãos, mas antes a procurarem abrigo nos telhados das casas. 

A cidade de Houston, quarta maior cidade dos EUA, está a ter cheias que o Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos classifica de “sem precedentes”, com centenas de milhares de pessoas a terem de ser resgatadas das suas casas pelas autoridades. Mais de mil pessoas foram socorridas durante as primeiras horas de domingo, tendo-se registado 56 mil pedidos de ajuda de acordo com o gabinete de serviços de emergência da cidade.

O presidente da câmara de Houston, Sylvester Turner pediu que, para além dos centros de acolhimento já disponibilizados, sejam abertas as portas de bibliotecas e instituições públicas da cidade para dar abrigo a quem necessite.

Mais de 3000 elementos da guarda nacional e da guarda estadual foram destacados para a zona.

Um centro de congressos foi transformado num abrigo para os desalojados e o Aeroporto Intercontinental George, um dos mais movimentados do país, foi encerrado. Muitas famílias não sabem quando poderão regressar a casa, depois de terem fugido às inundações das suas casas. 

Há centenas de milhares de habitações sem luz eléctrica, e o abastecimento poderá levar vários dias a ser reposto. Os serviços municipais recomendaram ainda que a água corrente seja usada de forma muito diminuta, devido aos cortes de energia sofridos pelas estações de tratamento de águas residuais. 

Termos relacionados Internacional
(...)