You are here

'Festício' Bloquista em Torres Vedras

Realizou-se no dia 23 de setembro, na Praça da Batata, uma Festa/Comício (FESTÍCIO) do Bloco de Esquerda em Torres Vedras, com a participação do deputado Pedro Filipe Soares. 

Realizou-se no dia 23 de setembro, na Praça da Batata, uma Festa/Comício (FESTÍCIO) do Bloco de Esquerda em Torres Vedras, com a participação do líder do Grupo Parlamentar do Bloco, Pedro Filipe Soares. 

A iniciativa teve início com a leitura de um poema de Alexandre O'Neill cuja alusão à “situação” conservadora em que se encontra ainda hoje a democracia nos municípios portugueses, provocou a intervenção do deputado bloquista que relembrou a urgência da cidadania activa e da participação plural dos cidadãos na vida pública e quotidiana dos municípios.   

Para que tal aconteça na prática, frisou Pedro Filipe Soares, é preciso votar no Bloco de Esquerda para que não haja maiorias absolutas nos executivos municipais, de forma a não permitir o exercício do poder absoluto e a imposição de um modelo castrador da iniciativa individual e colectiva dos torrienses. 

 Salomé Abreu, mandatária para a juventude e candidata à Câmara Municipal de Torrres Vedras, salientou a necessidade de se criarem mecanismos e procedimentos transparentes de apoio à iniciativa dos jovens nos mais diversos âmbitos, sem restringir o acesso aos meios e aos apoios públicos a alguns poucos. 

Rui Matoso, candidato à Câmara Municipal, salientou a importância de votar no Bloco de Esquerda para a Câmara e a Assembleia Municipal de forma a garantir uma voz crítica e consequente face ao poder político vigente na cidade. 

O candidato bloquista denunciou ainda como a propaganda esconde práticas nefastas para o ambiente.   

  Por fim, Rui Matoso, congratulou-se com o “prémio” que, apesar de tardiamente, o Partido Socialista lhe conferiu ao usar no programa eleitoral do PS as suas ideias na área das políticas culturais, bem como no que diz respeito ao uso indevido de herbicidas na via pública.

Para terminar o Festício de forma criativa e interventiva, foram convidados a participar dois colectivos artísticos de Torres Vedras: o grupo de percussão Gondutigui e a Companhia Saguim (circo contemporâneo).

 

Termos relacionados Autárquicas 2017, Política
(...)