You are here

Fenprof processa JSD

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) vai processar a JSD por considerar ofensivo um cartaz virtual em que Mário Nogueira, surge retratado como Estaline, a manipular o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

“O gabinete jurídico da Fenprof irá avançar com um processo jurídico contra JSD por ofensa, que reputa de grave, ao bom nome desta federação, na sequência de uma inaceitável e condenável utilização, num cartaz virtual, da imagem do seu secretário-geral”, anunciou hoje em comunicado aquela estrutura sindical.

Ação condenável

De acordo com informações veiculadas pela Lusa, a Fenprof sublinha que não pode admitir a utilização de meios que considera ilícitos e que, na sua opinião, “ultrapassam a decência da ação política”, sublinha a organização sindical.

Desta forma, para a Fenprof, esta ação “perde toda a credibilidade e tem de ser condenada”.

Recorde-se que a JSD utilizou a imagem do secretário-geral da federação, Mário Nogueira, fardado como o antigo dirigente soviético Estaline, e do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, manipulado por fios, para criticar a situação do setor.

"Isto Stalin(do), está!" é o título do cartaz virtual, disponível no site da JSD, que tem ainda a pergunta "foi nisto que votou?", seguindo-se "coligação de esquerda" e os símbolos de PS, Bloco, PCP e PEV.

Termos relacionados Política
Comentários (1)