You are here

Fectrans: governo “está a incendiar ainda mais” o conflito na Soflusa

A Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (Fectrans) afirmou esta quarta-feira que o governo, ao criticar o pedido de vantagem salarial apenas para esta categoria, “está a incendiar ainda mais” o conflito entre a Soflusa e os mestres.
Fotografia: ttsl.pt
Fotografia: ttsl.pt

De acordo com a agência Lusa, Carlos Costa, da Fectrans, criticou severamente o governo: “Acho que o senhor secretário de Estado não está a fazer um bom papel neste momento e está a incendiar ainda mais as coisas”.

Na terça-feira, José Mendes, o secretário de Estado Adjunto e da Mobilidade, criticou os mestres da Soflusa por quererem uma vantagem salarial para a sua categoria, o que, do seu ponto de vista, põe em causa o equilíbrio das diferentes categorias profissionais. A Soflusa é a empresa que faz a ligação fluvial entre o Barreiro e Lisboa.

Por sua vez, esta quarta-feira, o ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Matos Fernandes rejeitou os argumentos que alicerçaram a paralisação, afirmando que tem havido novas contratações e que não é possível satisfazer a reivindicação salarial dos profissionais.

Carlos Costa, que assumiu que as novas contratações deixaram de ser a principai reicindicação, afirma que a questão dos mestres devia ser vista “da mesma maneira que outras classes específicas, como os enfermeiros ou os professores, quando pedem alguma coisa para a sua própria categoria”, já que continua a ser necessário valorizar os salários, formar profissionais e aumentar a segurança.

Termos relacionados Sociedade
(...)