You are here

Estudantes protestam contra o aumento do preço nas cantinas universitárias

Estudantes da Universidade de Lisboa manifestaram-se hoje contra a subida do preço das refeições e a falta de investimento das infraestruturas.
Protesto em frente à Cantina Velha da Cidade Universitária. Foto Tiago Petinga/Lusa

“É incomportável vir aqui cinco dias por semana”, afirmou à agência Lusa Inês Pereira, estudante da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa no protesto realizado à entrada da Cantina Velha da Cidade Universitária. O aumento de 15 cêntimos nas refeições está a deixar muitos estudantes sem outra alternativa do que trazer a comida de casa, afirmou esta estudante.

“Para os alunos que vão comer todos os dias à cantina, ao fim de um ano, parecendo que não, 15 cêntimos faz muita diferença”, afirmou Gonçalo Gomes, estudante da mesma faculdade, chamando também a atenção para a falta de investimento nas infraestruturas da Universidade.

“Temos infraestruturas a cair, temos um pavilhão chamado novo que existe há mais de 50 anos, e não sofre qualquer tipo de obras. Temos frio no inverno, calor no verão. Temos um reitor que diz que não existem alunos com dificuldades em pagar propinas. É um reitor que não só não conhece a realidade, como não a procura conhecer. Estamos aqui hoje para mostrar que não é verdade e que existem alunos que não conseguem pagar propinas”, acrescentou.

Este aumento do preço das refeições é mais um elemento que “cria barreiras” à frequência do ensino superior, afirmou por seu lado um dirigente associativo da Faculdade de Letras. Para Francisco Canelas, a subida do custo com as refeições junta-se a outras despesas que os estudantes têm de suportar, o que “acaba por fazer uma grande mossa nos rendimentos dos estudantes, que acabam por ser os rendimentos das suas famílias”.

O abaixo assinado contra o aumento do preço na cantina universitária e pelo reforço da ação social e do financiamento do ensino superior já juntou 2500 assinaturas e será entregue este mês na Assembleia da República, ainda antes da votação do Orçamento do Estado para 2017.

Termos relacionados Sociedade
(...)