You are here

"Esquerda não pode perder de vista objetivos que lhe dão sentido"

Marisa Matias interveio esta noite em Atenas, na conferência internacional "Construindo alianças para lutar contra a austeridade e recuperar a democracia na Europa".
Marisa Matia, foto de Mário Cruz/Lusa.

No seu discurso esta noite na Grécia, Marisa Matias, vice presidente do Partido da Esquerda Europeia e Euro deputada, saudou o povo grego pela sua atitude de solidariedade com os migrantes e refugiados, caracterizando a atitude como sendo uma "lição aos restantes países europeus".

Marisa acusou, por outro lado, a União Europeia de ausência de critérios claros nas suas decisões políticas. "A única regra da União Europeia que eu conheço é a da arbitrariedade. A mesma União Europeia que não aceita a soberania em matéria de política económica é a mesma que afirma que nada tem a ver com a questão dos refugiados, que é um tema que é da escolha de governos, de soberania nacional", afirmou.

Sobre o governo português e o acordo firmado entre o Bloco e o Partido Socialista, com o objetivo de parar o ciclo de empobrecimento e iniciar a recuperação de rendimentos para quem vive do trabalho, Marisa ironizou "Portugal acabou por ter o governo que ninguém queria, que Bruxelas não queria, que a banca não queria, que os patrões não queriam. Mas havia uma excepção: a maioria do povo queria. É assim a democracia".

"A esquerda não pode perder de vista os objetivos que lhe dão sentido: os direitos do trabalho, o Estado Social, o primado da democracia sobre o poder económico. Organizar a luta por esses objetivos exige os instrumentos de sempre. Representação institucional, reflexão e articulação internacional, claro. Mas sem influência de massas, a esquerda não tem força para nenhuma transformação. E essa influência constrói-se numa base nacional", prosseguiu Marisa Matias.

"A articulação da esquerda no plano internacional tem de respeitar os factores de implantação e as estratégias nacionais de cada força, que atua em cada contexto. A unidade da esquerda europeia deve ser construída pela inclusão", concluiu Marisa Matias.

A conferência foi co organizada pelo Partido da Esquerda Europeia, o Instituto Nicos Poulantzas, a rede transform! europe e o Syriza, o programa completo do encontro está detalhado aqui.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
(...)