You are here

Espanha: Guardia Civil invade jornais catalães

A Guardia Civil espanhola realizou buscas este sábado nos escritórios do ‘el Vallenc’, um semanário catalão com sede em Valls, numa demonstração de força e escalada da repressão.
Os manifestantes simularam um referendo em frente ao 'el Vallenc'. Fonte: twitter de Carles Puigdemont @KRLS
Os manifestantes simularam um referendo em frente ao 'el Vallenc'. Fonte: twitter de Carles Puigdemont @KRLS

Por ordem de uma juíza de Tarragona, a Guardia Civil espanhola realizou buscas este sábado nos escritórios do ‘el Vallenc’, um semanário catalão com sede em Valls, suspeito de fazer parte da estrutura de organização do referendo 1-O (referendo independentista marcado para 1de outubro que o Tribunal Constitucional suspendeu). 

Esta é mais uma demonstração dramática de força dos tribunais, apostados em reprimir o referendo. A ordem foi dada pelo juíz de Tarragona, através da qual a Guardia Civil realizou buscas nos escritórios do semanário e apreendeu o computador do diretor do jornal bem como vários documentos da redação. 

Para o diretor do jornal, Francesc Fàbregas, as buscas são inexplicáveis uma vez que não havia “nada” relacionado com o referendo nos escritórios do jornal. “Não há direito. Não cometemos nenhum delito”, afirmou. 

‘El Vallenc’ é um semanário local de Valls, próximo do PDECat de Artur Mas, ex-presidente do governo catalão. O atual presidente do governo, Carlos Puigdemont, criticou no twitter a ação policial. “Podem cercar um semanário sem uma única suspeita que não seja um pensamento diferente do que impera na Moncloa [sede do governo de Espanha em Madrid], mas no dia 11 de setembro e depois no dia 1 de outubro manifestaremos a nossa vontade, pacificamente”.

Segundo o comunicado do Tribunal Superior de Justicia de Catalunya, instituição diretamente dependente de Madrid, o tribunal de Tarragona lançou a ordem depois de receber denúncias das autoridades tributárias por desobediência, prevaricação e abuso de fundos públicos. O caso foi declarado como secreto, não sendo possível verificar qualquer detalhe sobre as acusações. Contudo, é claro que o objetivo das buscas estava relacionado com a possível produção de materiais para o referendo independentista.

Pouco depois de a polícia entrar nos escritórios do semanário, uma concentração de várias pessoas juntou-se à frente dos polícias e acompanharam toda a operação cantando o hino da Catalunha, ‘Els Segadors’. 

 

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Internacional
Comentários (1)