You are here

Espanha: Confluência da Catalunha propõe Domènech para a presidência do Congresso

A proposta de Xavier Domènech, que encabeçou a lista En Comú Podem, tem o apoio de Unidos Podemos e das confluências de Valência (A la Valenciana) e Galiza (En Marea) e poderá constituir uma alternativa ao nome que possa ser proposto pelo PP.
Xavier Domènech e Ada Colau num comício de En Comú Podem
Xavier Domènech e Ada Colau num comício de En Comú Podem

En Comú Podem tornou pública a proposta neste domingo, 17 de julho, e a votação terá lugar na próxima terça-feira, 19 de julho de 2016.

Xavier Domènech é professor de história na Universidade Autónoma de Barcelona e encabeçou a lista da confluência En Comú Podem, que foi a lista mais votada nas eleições na Catalunha, tanto nas eleições de 26 de junho de 2016, como nas de 20 de dezembro de 2015. A sua candidatura foi fortemente apoiada por Ada Colau, presidente da Câmara de Barcelona.

Em comunicado, En Comú Podem diz que a candidatura emerge de uma reflexão conjunta com Unidos Podemos e aponta que “a proposta pretende assegurar, conjuntamente com o PSOE, uma maioria de esquerda na Mesa do Congresso”, que permita “visualizar e simbolizar a chegada à Câmara baixa das novas forças da mudança como uma mensagem de renovação de um sistema político cada vez mais necessitado dela”.

“Simultaneamente, seria uma mensagem clara de compromisso com uma nova realidade de que se tem de abrir plenamente a aceitação da plurinacionalidade”, acrescentam.

A proposta foi apresentada pela confluência catalã ao Pacto Democrático por Catalunha (PDC, ex-Convergência Democrática da Catalunha - CDC) e à Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) e espera que o PSOE “veja favoravelmente esta proposta, que se traduz numa maioria de esquerda numa mudança de ciclo que tarde ou cedo terá de tocar outros âmbitos”. Ada Colau, presidente da Câmara de Barcelona, escreveu no twitter: “Catalunha tem a chave para disputar a presidência do Congresso ao PP. Esperamos a resposta positiva da ERC e do PDC”.

Domènech: “se presidir ao Congresso será a abertura de mil diálogos agora fechados”

Num post no facebook, citado pelo “La Vanguardia”, Xavier Domènech afirma: “Na próxima terça-feira, elege-se a Mesa e a Presidência do Congresso. Nesta eleição desenha-se um futuro possível, a capacidade de estabelecer um Congresso que escute todas as vozes no quadro de um sistema político que há demasiados anos está fechado sobre si próprio”.

Domènech afirma ainda que a sua presidência “implicaria um compromisso com todas as pessoas que há anos sofrem e lutam contra a crise, um compromisso para inaugurar um novo ciclo político, um compromisso com a assunção plena e clara da realidade plurinacional. Significaria a abertura de mil diálogos que até agora estão fechados”.

 A candidatura de Xavier Domènech, se recolher o apoio dos partidos catalães PDC e ERC poderá ficar em segundo lugar no Congresso na primeira volta e obrigar o PSOE a escolher entre ele e o candidato do PP.

Termos relacionados Internacional
(...)