You are here

Erdoğan reeleito presidente da Turquia

Erdoğan venceu as eleições presidenciais na Turquia. A Aliança do Povo, a força pró-Erdoğan, mantém a maioria no parlamento. A oposição contestou os resultados, mas assumiu a derrota. Na prática, Erdoğan tem a Turquia nas mãos.
Fotografia: Twitter/rt_erdogan
Fotografia: Twitter/rt_erdogan

Com 98,77% dos votos presidenciais contados, já se sabe que Erdoğan venceu as eleições presidenciais na Turquia. 

Havia seis candidatos nestas eleições. Um deles é Selahattin Demirtas, do Partido Democrático dos Povos (HDP, pró-curdo, de esquerda), que está desde finais de 2016 na prisão, de onde dirigiu a campanha eleitoral.

Nas eleições parlamentares, com 53,51% dos votos, a Aliança do Povo, a força pró-Erdoğan continua com maioria absoluta, tendo 342 dos 600 deputados.

A seguir, está a Aliança da Nação, com 34,08%.

O HDP teve 11,59% dos votos, o que significa 67 deputados. A subida deste partido chegou a parecer comprometer a maioria da AKP de Erdoğan.

Para Erdoğan conseguir aprovar leis, terá de contar não apenas com o seu partido (AKP), mas também com o MHP. Como os dois partidos foram juntos a eleições, num acordo pré-eleitoral, tal não parece problemático. 

 

Oposição contestou resultados


A oposição, contudo, questionou os resultados das presidenciais. Muharrem Ince, líder da oposição, dizia, numa hora em que se reclamava vitória, que apenas 37% dos votos tinham sido contados e afirmava que os números anunciados pela agência Anadolu não correspondiam aos da autoridade para as eleições. Um órgão de monitorização eleitoral independente afirmava nesse sentido. Ou seja, Erdoğan assumia a vitória, mas a oposição não o fazia.

Ince, que é o principal adversário de Erdogan e líder do CHP, afirmou que só iria prestar declarações depois da divulgação dos resultados finais por parte da comissão eleitoral.

A TRP é um canal de comunicação estatal, e Erdoğan mandou fechar ou passou a controlar todos os média que ainda não controlava, razão pela qual a oposição não acreditava em toda a informação transmitida.

Contudo, Ince acabou por reconhecer a derrota. De acordo com o canal turco T24, o principal opositor de Erdogan disse: “A campanha não foi justa, mas aceito a vitória de Erdoğan”.

Em Ancara, os resultados foram contestados, perante alegações de fraude eleitoral.

Há ainda relatos de edifícios do partido pró-curdo HDP terem sido atacados, incluindo em Istambul.

Notícia atualizada às 10h17, 25 de junho

Termos relacionados Internacional
(...)