Emigrantes lesados BES manifestam-se e vão propor mediação pela CMVM

12 de August 2016 - 15:27

Emigrantes lesados do BES manifestaram-se nesta sexta-feira, 12 de agosto, em frente à sede do Novo Banco em Lisboa. Movimento anunciou que vai propor mediação pela CMVM.

PARTILHAR
Manifestação de emigrantes lesados do BES, 12 de agosto de 2016 – Foto de Manuel de Almeida/Lusa
Manifestação de emigrantes lesados do BES, 12 de agosto de 2016 – Foto de Manuel de Almeida/Lusa

Dezenas de emigrantes lesados do BES concentraram-se a partir das 11.30h junto à sede do Novo Banco, na avenida da Liberdade em Lisboa, e daí partiram posteriormente para as instalações do Banco de Portugal na rua do Comércio.

Segundo a Lusa, o presidente da Associação Movimento Emigrantes Lesados Portugueses (Amelp), Luís Marques, anunciou durante o protesto a proposta de mediação pela CMVM.

“A arbitragem vai ser proposta até ao fim do mês”, afirmou Luis Marques, adiantando que este é um novo mecanismo que a CMVM disponibiliza para mediação de conflitos. A CMVM publicou em julho um regulamento com as regras da mediação de conflitos entre investidores não institucionais e as entidades que supervisiona.

Os emigrantes lesados que se manifestaram não aceitam a solução proposta pelo Novo Banco, considerando que a proposta não era justa e não se adequava ao seu perfil, uma vez que implicava a subscrição de obrigações de longa duração do Novo Banco e em que os depósitos a prazo estarão condicionados ao valor dessas obrigações.

A Amelp é constituída por mais de 400 associados, sobretudo trabalhadores emigrantes portugueses, e já protagonizou vários protestos em Paris e em cidades portuguesas, com o objetivo de reaver as poupanças dos emigrantes.

Segundo a Lusa, nos cartazes dos manifestantes podiam ler-se mensagens como estas: "Temos um bocadinho de esperança, quando ela desaparecer terei medo de mim" ou "Novo Banco: tu tiraste-me o sono e alegria de viver, lutarei com todas as minhas forças até ao dia de morrer".