You are here

“Determinação do Bloco mudou mapa político em Portugal”

Catarina Martins assegurou que o Presidente da República pode contar com a lealdade institucional do Bloco mas que “não desistimos da luta coerente e determinada contra a austeridade e pelo emprego, pelo estado social, pela transparência, pela liberdade e pela igualdade”.
Foto de José Coelho/ Lusa

Catarina Martins reagiu aos resultados obtidos pela candidatura presidencial de Marisa Matias, destacando a sua “capacidade extraordinária”, e lembrou que Marisa Matias “colocou no centro da agenda a defesa do país contra a finança, a defesa dos direitos contra o privilégio”.

Para a porta-voz do Bloco de Esquerda, “a vitória da direita nestas eleições é uma derrota para a esquerda da qual devemos retirar lições”, considerando que “a ambiguidade não mobiliza ninguém e a desistência é sempre o pior dos caminhos. Nunca é o caminho do Bloco”, assegurou.

Apesar da não existência de uma segunda volta nesta presidenciais, identificado por Catarina Martins como o objetivo primeiro, dado que abriria “caminho à derrota do candidato da direita e vencedor pré-anunciado”, a porta-voz do Bloco sublinhou que existiam dois outros objetivos que foram alcançados, que passavam por falar das “questões essenciais do nosso tempo e que vão desafiar o Presidente da República nos próximos anos” e “ dar mais força ao caminho contra a austeridade e à defesa do nosso país que nós estamos a trilhar, e expressar a alternativa que a área do Bloco de Esquerda hoje representa no parlamento, como nos movimentos sociais”.

Para a porta-voz do Bloco, “depois das legislativas de outubro, estas eleições confirmam o que muitos não queriam perceber: que a determinação do Bloco mudou o mapa político em Portugal, que há um povo que quis começar a desmantelar a austeridade e que escolhe este espaço político para a luta e para a defesa de trabalhadores e reformados. O Bloco é a força fundamental para essa política de confiança”.

Catarina Martins registou ainda que o resultado obtido por Marisa Matias “é o maior resultado numas presidenciais à esquerda, o maior de sempre da área política do Bloco de Esquerda”. Segundo a dirigente bloquista, “Marisa mobilizou da esquerda à direita, mobilizou na abstenção, mobilizou as pessoas que, mesmo sofrendo tanto, não desistem do nosso país”, e que apesar de não atingida a segunda volta  tem a “tranquilidade de quem fez tudo o que podia na luta por uma segunda volta”.

A porta-voz do Bloco de Esquerda terminou a sua intervenção realçando que  “o resultado da Marisa não é um acaso, a Marisa está de parabéns pela sua entrega, determinação, generosidade, clareza, combatividade”.

Presidenciais 2016 | Noite eleitoral | Catarina Martins

Termos relacionados Marisa 2016, Política
(...)