You are here

Desobedoc: cinema insubmisso no Porto de 25 a 27 de abril

O Bloco de Esquerda comemora os 40 anos do 25 de Abril no Porto, com uma mostra de documentários no cinema Trindade e um comício com Alexis Tsipras e Marisa Matias no dia 26 no cinema Batalha.
Desobedoc - Mostra de Cinema Insubmisso, de 25 a 27 de abril no Porto.

O Desobedoc - Mostra de Cinema Insubmisso terá entrada livre e vai dar a conhecer pela primeira vez no Porto alguns dos filmes que fazem a história das resistências ao fascismo e à guerra colonial e da revolução portuguesa. Em estreia no Porto estarão os documentários "Guerra ou Paz", de Rui Simões, sobre os desertores à guerra colonial, com estreia em Lisboa no início de abril  e "Mudar de Vida - José Mário Branco, Vida e Obra", que tem estreia marcada na véspera para a capital. O documentário de Pedro Fidalgo e Nelson Guerreiro foi produzido nos últimos anos e financiado graças aos contributos de apoiantes através de "crowdfunding".

Mas há outras obras que nunca foram estreadas no Porto. É o caso de "O Silêncio", de António Loja Neves, sobre a intervenção militar franquista em colaboração com a PIDE, a GNR e o exército português na aldeia de Cambedo da Raia, no concelho de Chaves, contra republicanos ali refugiados em 1946.

Entre os vinte filmes a projetar nas duas salas do Cinema Trindade (junto à Câmara Municipal do Porto) encontram-se "Tarrafal: Memórias do Campo da Morte Lenta", de Diana Andringa, "Quem vai à guerra", de Marta Pessoa, "Setúbal, Cidade Vermelha", de Daniel Edinger e Michel Lequenne, "À procura do Socialismo", de Alípio de Freitas e Mário Lindolfo, "As operações SAAL", de João Dias, "Muitos dias tem o mês", de Margarida Leitão, "Casas para o Povo", de Catarina Alves Costa. 

O realizador Tiago Afonso marca presença nesta mostra de documentários com os filmes "Saturado" e "Histórias do Fundo do Quintal" e Abi Feijó apresentará várias animações, como "Clandestino", "Os Salteadores" ou "A noite saiu à rua". O Desobedoc conta ainda com um filme estrangeiro sobre as lutas operárias dos últimos anos nos países asiáticos, "Ásia, o despertar operário", realizado por Michaël Sztanke.

No sábado à noite (26 de abril), a programação muda-se para o Cinema Batalha com um comício internacional com a presença do líder do Syriza e candidato do Partido da Esquerda Europeia à presidência da Comissão Europeia e da candidata do Bloco ao Parlamento Europeu. Alexis Tsipras e Marisa Matias vão intervir sobre a situação nos países sob o garrote da troika e a necessidade de dar força à esquerda nas próximas eleições marcadas para o fim de maio.

Termos relacionados Desobedoc 2014, Cultura
(...)