You are here

Descobertos resíduos perigosos no Parque das Nações

Nas obras do local onde será construído um hotel, uma escola e outros edifícios foram encontrados resíduos perigosos. Há muito tempo que há suspeitas de contaminação dos solos.
Parque das Nações em Lisboa. Foto de Bobo Boom/Wikimedia Commons.
Parque das Nações em Lisboa. Foto de Bobo Boom/Wikimedia Commons.

Há muito que havia suspeitas sobre contaminação dos solos no Parque das Nações. Na altura em que estão a ser construídos um hotel, uma escola e vários outros edifícios para habitação, um engenheiro civil que mora neste local decidiu recolher amostras do solo e testá-las. Nos resultados detetaram-se resíduos perigosos.

De acordo com o jornal Público, o estudo realizado por Miguel Amorim coloca em causa as avaliações sobre os resíduos de solos, que constam dos alvarás de construção. A quantidade de solos classificados como perigosos, referida nos alvarás, é demasiado baixa quando comparada com terrenos vizinhos. E é praticamente igual nas várias obras, o que o autor do estudo considera “muito estranho”, porque “aquele terreno era muito heterogéneo devido à heterogeneidade do que há uns anos, antes das obras para a Expo 98, lá estava instalado”. Os níveis das amostras analisadas pelo morador estão acima do que consta desses alvarás.

Em declarações ao jornal, o engenheiro explica que a descontaminação feita na altura da Expo98 foi até aos dois metros de profundidade e que obras posteriores, como a construção do hospital da CUF, mostraram que deveria ter sido feita até aos dez metros.

Miguel Amorim diz-se preocupado com a saúde dos moradores “que confiaram na reabilitação de Lisboa Oriental e investiram na sua qualidade de vida, pensando que a transformação prometida e projetada seria um espaço de excelência, verificam as suas expectativas defraudadas, é de todo pedir aqueles que devem licenciar, controlar e acompanhar, a transparência e a verdade neste processo”.

O relatório da Avaliação do Impacte na Saúde, Estudo de Caso no Parque das Nações do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge encontrara “uma maior degradação na saúde dos habitantes do Parque das Nações em relação a Lisboa central e de Odivelas, nos períodos de 2013 a 2017, relacionando para isso efeitos nocivos que são provocados pelos solos classificados como resíduos perigosos.”

Recorde-se que em junho de 2019, a associação ambientalista Zero tinha encontrado uma zona de solos contaminados de construção de um outro prédio.

Termos relacionados Ambiente
(...)