You are here

Desastre ambiental no rio Dão suscita queixa do Bloco

No sábado, 23 de setembro, milhares de peixes foram encontrados mortos num troço de 900 metros do rio Dão, entre a Quinta do Morango em Fragosela e as praias do rio de Alcafache. O Bloco de Esquerda de Viseu apresentará queixa à APA (Agência Portuguesa do Ambiente).
Segundo testemunhos recolhidos no local, foram encontradas algas em abundância no leito deste trecho de rio.
Segundo testemunhos recolhidos no local, foram encontradas algas em abundância no leito deste trecho de rio.

Uma morte massiva de peixes no rio Dão, na zona de Alcafeche, foi detetada no passado dia 23 de setembro. O Bloco de Esquerda de Viseu decidiu apresentar queixa à Agência Portuguesa do Ambiente. 

No sábado, 23 de setembro, milhares de peixes foram encontrados mortos num troço de 900 metros do rio Dão, entre a Quinta do Morango em Fragosela e as praias do rio de Alcafache. O Bloco de Esquerda de Viseu apresentará queixa à APA (Agência Portuguesa do Ambiente).

As autoridades foram alertadas e o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) de Viseu visitou o local na manhã de domingo para avaliar a situação, bem como tirar amostras de água e recolher alguns peixes mortos para análises. Após a observação, a morte massiva dos peixes foi atribuída à falta de oxigénio, mas os resultados das análises ainda não foram tornados públicos.

Segundo testemunhos recolhidos no local, foram encontradas algas em abundância no leito deste trecho de rio. Além disso, fontes de poluição química não tratadas a montante do rio, poderão ter contribuído para degradar fatalmente o ecossistema da zona. 

Termos relacionados Autárquicas 2017, Ambiente
(...)