You are here

“Democratização do Ensino Superior não se faz com mais restrições”

O ministro da Ciência e Ensino Superior quer reduzir em 5% as vagas da maioria dos cursos universitários e politécnicos em Lisboa e Porto. Para o deputado Luís Monteiro, só a valorização das instituições do interior permitirá fixar ali mais estudantes.
Universidade Nova de Lisboa. Foto Martina Roell/Flickr

O ministro da Ciência e Ensino Superior, Manuel Heitor, anunciou esta quinta-feira na Antena 1 que o governo prepara uma proposta para reduzir o número de vagas – numerus clasus – em 5% já nos próximos dois anos nas universidades e politécnicos de Lisboa e Porto. A medida afetará a maior parte dos cursos, deixando de fora os que têm maior procura, como medicina, física e tecnologias de informação.

Para o deputado bloquista Luís Monteiro, também ouvido pela Antena 1, “a democratização do Ensino Superior não se faz com mais restrições”, pelo que a proposta anunciada pelo ministro irá contar com a oposição do Bloco de Esquerda. Luís Monteiro lembrou que as metas do programa Horizonte 2020, que previa a existência de um terço de diplomados entre a população portuguesa dos 20 aos 34 anos, “não vai ser alcançada”. E por isso, “se criarmos mais restrições no acesso, será uma medida ainda mais penalizadora”.

“Garantir que os estudantes acabam por se fixar nas instituições das regiões do interior não passa por reduzir o numerus clausus no litoral, passa por valorizar as instituições do Ensino Superior e Politécnico do interior”, prosseguiu o deputado.

E para garantir que as instituições do interior conseguem ter todas as vagas ocupadas, é necessário “valorizar a ação social, com residências e cantinas de qualidade, valorizar a oferta pedagógica e a sua capacidade de investigação”, ao invés de “criar universidades de primeira no litoral, onde só entram alunos de 20 valores, e universidades e politécnicos de segunda no interior, para onde são escoados os que não conseguem entrar nas do litoral”, concluiu Luís Monteiro, lamentando que a medida anunciada pelo ministro não venha acompanhada de propostas para valorizar as instituições sediadas nas regiões do interior do país.

Termos relacionados Política
(...)