You are here

“Demissão da ministra não deve servir para que tudo fique na mesma”

Para o líder parlamentar do Bloco, a saída de Constança Urbano de Sousa do governo era “inevitável” e a prioridade deve ser uma mudança de fundo na Proteção Civil para que seja reposta “a confiança das pessoas no Estado”.
Foto Paulo Cunha/Lusa

Em declarações à agência Lusa, Pedro Filipe Soares reagiu ao pedido de demissão da ministra da Administração Interna, que foi aceite pelo primeiro-ministro.

“Como nós já dissemos publicamente, e junto do Governo, esta demissão não deve servir apenas e só para uma mudança de rostos para que fique tudo na mesma. É necessária uma mudança de fundo na reforma de funcionar da Proteção Civil, quer na reação às tragédias, quer na prevenção de tragédias, quer em toda a sua estrutura”, disse o líder parlamentar do Bloco.

Para Pedro Filipe Soares, essa mudança deve permitir que seja reposta “a confiança das pessoas no Estado” e que não voltem a repetir-se as tragédias a que o país assistiu com os incêndios florestais.

“Essa mudança de fundo parece-nos a nós a exigência maior e que obriga a uma mudança clara da parte do Governo. O desenrolar dos acontecimentos, mais do que as posições políticas de agentes partidários e de órgãos de soberania, é o que nos parece que condiciona, de forma inequívoca, este desfecho que se tornou inevitável”, sublinhou Pedro Filipe Soares.

Artigos relacionados: 

Termos relacionados Política
Comentários (2)