You are here

Danone quer despedir 2 mil trabalhadores em todo o mundo

A multinacional com presença em Portugal anunciou que espera poupar com esta medida mil milhões de euros nos próximos 3 anos. Em abril, a empresa distribuiu 1.500 milhões em dividendos aos acionistas.
Danone
Foto de Daniel Juliá Lundgren | Flickr

De acordo com a Lusa, a multinacional francesa Danone vai despedir até 2 mil trabalhadores por todo o mundo, no âmbito de um plano de cortes devido à pandemia da covid-19.

Emmanuel Faber, CEO da Danone, informou que a empresa quer poupar mil milhões de euros nos próximos 3 anos. A medida vai consistir na redução das estruturas centralizadas. “Dessa forma, a atual distribuição por categorias (leite, água, alimentação infantil, etc) dará lugar a outra por país, com o objetivo de se aproximar de um consumidor que procura a exclusividade local”, referiu Faber.

O objetivo da empresa é recuperar a confiança dos acionistas depois da Danone ter perdido um quarto do seu valor de mercado durante este ano. A França vai ter uma redução de 400 e 500 postos de trabalho e vai abranger as tarefas domésticas e de gestão.

Em reação a este anúncio, a central sindical Force Ouvrière lembra que para além de receber ajudas públicas durante o segundo confinamento, a Danone distribuiu em abril 1.500 milhões de euros em dividendos aos seus acionistas. Ou seja, mais do que pretende agora poupar em três anos de salários aos seus trabalhadores. A FO lamenta que "mais uma vez, as únicas variáveis de ajustamento quando surgem dificuldades sejam o humano e os empregos, quando outras alternativas podiam ser aplicadas".

Termos relacionados Internacional
(...)