You are here

Covid-19: 80 mil pessoas pedem que não haja apoio às touradas 

Cartas dirigidas a ministros da Cultura de Portugal, Espanha e França exigem que não sejam dados apoios públicos ao setor tauromáquico. Em Portugal calcula-se que pelo menos 40 touros de lide tenham sido poupados à crueldade e abate graças aos cancelamentos.
Touro em liberdade
Foto de Luis Mateo Doblado/Flickr

Mais de 80 mil pessoas enviaram mensagens aos ministros da Cultura de Portugal, Espanha e França pedindo que não sejam usados dinheiros públicos para apoiar o setor tauromáquico após o cancelamento de muitos espetáculos tauromáquicos previstos para os meses de Março, Abril e Maio, devido às restrições impostas no combate à Covid-19. 

No caso de Portugal, centenas de eventos tauromáquicos foram suspensos em Março, Abril e Maio o que levou uma associação de empresários tauromáquicos, uma de toureiros e outra de forcados a escrevem uma carta pública dirigida à ministra da Cultura Graça Fonseca no passado dia 27 de Abril. As associações solicitam uma reunião com esta governante para discutir o futuro do setor e apresentam propostas de apoios para os profissionais desta área, nomeadamente a descida do "IVA dos espetáculos tauromáquicos para 6%".

A mensagem já enviada por milhares de pessoas, por iniciativa da associação de proteção animal Animanaturalis e com a colaboração em Portugal da Associação Animal, defende que a tauromaquia "apenas existe para provocar e perpetuar a ideia de que a violência contra animais e a sua consequente morte podem ser entretenimento" e por isso pedem que sejam priorizados "todos os outros setores que estão sob a alçada" do ministério da Cultura e que não seja feita a redução do IVA nestas atividades.

A Plataforma Basta de Touradas também mostrou o seu repúdio a eventuais apoios, estimando que só no mês de março "tenham sido poupados da crueldade das corridas e do abate cerca de 40 touros de lide, devido ao cancelamento da temporada tauromáquica, sem contabilizar os cavalos frequentemente vítimas de colhidas neste tipo de eventos".

Também a deputada do Bloco de Esquerda, Maria Manuel Rola, já reagiu nas redes sociais a esta pretensão do sector tauromáquico em ser "salvo".

 

Podes ler e enviar a carta aqui.

Termos relacionados Animais, Covid-19, Sociedade
(...)