You are here

Congresso americano aprova apoios à economia de 900 mil milhões de dólares

Medida inclui subsídio de desemprego de 300 dólares semanais e um apoio de 600 dólares a todos os cidadãos de baixos rendimentos. Apesar da aprovação do Congresso, o pacote de emergência só entrará em vigor após a ratificação por Trump.
Câmara dos Representantes dos EUA.
Câmara dos Representantes dos EUA. Fotografia de Nancy Pelosi/Flickr.

O Congresso dos Estados Unidos da América (EUA) aprovou um pacote de estímulo no valor de 735 mil milhões de euros para fazer face aos enormes impactos económicos da pandemia de covid19 no país.

Pouco depois de ter passado na Câmara dos Representantes com 53 votos contra, o Senado americano aprovou a proposta com 91 votos a favor e 7 contra.

O pacote de emergência foi incluído na lei de despesas para financiar a administração federal até setembro do próximo ano, num valor total de 2,3 biliões de dólares (1,8 biliões de euros). Porém, apesar da aprovação do Congresso, o pacote de emergência só entrará em vigor após a ratificação pelo Presidente cessante, Donald Trump.

Segundo o jornal Dinheiro Vivo, os pontos mais marcantes do pacote de estímulo são o pagamento de 600 dólares a todos os cidadãos com rendimentos inferiores a 75.000 dólares anuais e subsídios de desemprego de 300 dólares por semana.

Na apresentação ao Congresso, Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes eleita pelo Partido Democrata, afirmou que 600 dólares para todos os cidadãos com baixos rendimentos são uma “quantia significativa” num país com um elevado custo de vida como são os EUA, declarações recebidas com indignação pelas alas mais à esquerda do partido.

O pacote de estímulo também inclui 325 mil milhões de dólares (266 mil milhões de euros) em ajuda às empresas, 45 mil milhões de dólares (36 mil milhões de euros) para salvar sistemas de transportes públicos, 82 mil milhões de dólares (67 mil milhões de euros) para escolas e 20 mil milhões de dólares (16 mil milhões de euros) para distribuição de vacinas covid-19.

Os democratas e republicanos anunciaram o acordo no domingo à noite após meses de negociações para incluir a ajuda de emergência na lei de despesas para 2021.

O Congresso tinha aprovado uma ajuda de 2,2 biliões de dólares em março, a maior da história da nação, mas os benefícios, incluindo os subsídios de desemprego, têm-se esgotado à medida que os meses passam e a crise se agrava.

Houve a tentativa por parte dos Democratas de passar uma outra ajuda, no valor de três biliões de dólares, durante o verão, mas os Republicanos e a Casa Branca bloquearam a medida.

Os EUA são o país com mais mortos (316.202) e mais casos de infeção confirmados (mais de 17,6 milhões) pelo coronavírus.

Termos relacionados Internacional
(...)