You are here

Comissão Europeia contra o Racismo e a Intolerância arrasa violência policial em Portugal

“São inúmeras as acusações graves de violência racista cometida por agentes da polícia”, escreve sobre Portugal a organização europeia responsável por monitorizar o respeito pelos direitos humanos em 47 países europeus.
Fotografia de Global Voices.

Esta terça-feira é apresentado o relatório sobre Portugal da Comissão Europeia contra o Racismo e a Intolerância (ECRI), uma organização responsável por monitorizar o respeito pelos direitos humanos em 47 países europeus.

Segundo o jornal Público, que teve acesso ao relatório, refere que apesar de serem assinalados várias evoluções positivas que o país teve nos últimos anos, a crítica à violência policial, à atuação da PSP e da IGAI é arrasadora:

“São inúmeras as acusações graves de violência racista cometida por agentes da polícia. Contudo, nenhuma autoridade reuniu sistematicamente estas acusações e procedeu a um inquérito eficaz para determinar se são ou não verdadeiras. Isto levou ao medo e falta de confiança na polícia, particularmente entre as pessoas de origem africana”, lê-se no documento.

O relatório refere o caso dos polícias da Esquadra de Alfragide acusados de tortura e recomenda a criação “um órgão independente para investigar as alegações de abusos e racismo pela polícia”.  A IGAI e a PSP, segundo a edição desta terça-feira do Público, refutam as acusações de que são alvo.

Termos relacionados Sociedade
Comentários (1)