You are here

Comissão de Profissionais das Artes pede demissão da Ministra da Cultura

Em comunicado, mais de 500 coletivos do setor, públicos e profissionais das artes denunciam o subfinanciamento e graves falhas no modelo dos concursos de apoio às artes, o atraso injustificado na saída dos resultados, a recusa de reuniões com grupos representativos de profissionais do setor e a total falta de resposta.
Foto Manuel Almeida/Lusa.

De acordo com a Comissão de Profissionais das Artes, “seguindo os passos do anterior governo, o Ministério da Cultura tem falhado no desenvolvimento de uma política estruturada de financiamento público às artes”.

“A ausência de uma resposta da Ministra da Cultura às várias cartas, pedidos de solução e de reuniões, demonstra falta de respeito em relação ao setor que tutela e revela que desconhece profundamente a realidade das estruturas de criação e programação artística, não lhes atribuindo a importância devida”, lê-se no comunicado.

A Comissão destaca que “o setor tem vindo a manifestar, sem efeitos, um profundo descontentamento com o novo modelo de apoio às artes, o qual provoca sucessivos problemas, que se acentuam e ficam por resolver, com impactos gravíssimos, tais como o desaparecimento de diversas estruturas e projetos, agudizando a precariedade já existente no serviço público prestado por todas as estruturas e artistas”.

“Torna-se claro que não existem condições para esta Ministra continuar a exercer o seu cargo, uma vez que não revela ter capacidade de escuta nem vontade de diálogo com os profissionais da área que tutela, tendo sido incapaz de solucionar problemas e responder às necessidades de quem presta serviço público”, escreve.

A Comissão considera que “estas são condições fundamentais para o exercício de uma política justa e informada de cultura que valorize, dignifique e encoraje todos os agentes culturais e dê sentido à sua menção na Constituição da República Portuguesa”.

Os mais de 500 coletivos do setor, públicos e profissionais das artes apelam, por isso, “ao sentido democrático e à consciência deste Governo, pedindo a demissão da atual Ministra da Cultura, na esperança que se abra um novo ciclo de política cultural, baseado na confiança, no diálogo e no reconhecimento da importância da atividade artística na sua diversidade e abrangência”.

Termos relacionados Cultura
(...)