You are here

Ciclo de esperança “não pode ser parado em Belém”

Marisa Matias reagiu à mensagem de Natal de Primeiro-Ministro António Costa, sublinhando que esta “é a primeira vez, em muitos anos, que é oferecida alguma coisa aos portugueses, para além de um pacote de sacrifícios”.
Foto de Paulete Matos

A candidata a Presidente da República reagiu, no Porto, à tradicional mensagem de Natal do Primeiro-Ministro, a primeira de António Costa, num discurso que considerou representar uma “tentativa de sarar as feridas da austeridade e criar condições para reunir as famílias que foram afastadas pela emigração, combater o desemprego e a precariedade”.

Para Marisa Matias, este novo ciclo que se iniciou com uma nova maioria na Assembleia da República “não pode ser parado em Belém”, pelo que se exige, também, “um virar de página” que ofereça a Portugal “um Presidente cuja missão seja o combate às injustiças sociais e a luta pela felicidade dos portugueses e das portuguesas”.

A candidata frisou que este novo ciclo tem de se traduzir em “medidas muito concretas na vida das pessoas, desde logo a recuperação dos salários, das pensões, o investimento no serviço nacional de saúde, e também a aposta na escola pública”.

Termos relacionados Marisa 2016, Política
(...)