You are here

Caudal do rio Estorãos praticamente desapareceu nas últimas semanas

A população de Estorãos, em Ponte de Lima, assinala que a redução drástica do caudal do rio está relacionada, entre outros fatores, com a captação de água para rega de uma exploração vitivinícola. Maria Manuel Rola entende ser necessário apurar as causas deste fenómeno.
Ponte de Estorãos.
Ponte de Estorãos. Foto de Joseolgon, Wikipedia.

Perante a redução drástica do caudal do rio Estorãos, que, a cada ano que passa, é cada vez mais notória nos meses de verão, a população local tem vindo a alertar para a possibilidade de o rio ficar sem água.

De acordo com os populares, o fenómeno está principalmente relacionado com a captação de água para rega de uma exploração vitivinícola de 70 hectares instalada em Estorãos. Mas existem outros relatos que apontam para a redução do caudal ainda antes da instalação de vinha na freguesia, o que indicia a existência de outros fatores ou pontos de captação a contribuir para a falta de água no curso do rio.

O Bloco considera ser necessário apurar as causas que levaram à redução drástica do caudal do rio Estorãos e atuar nos termos da lei.

“O valor social, económico, ecológico e paisagístico do rio Estorãos é incalculável para as gentes daquela freguesia cujo bem-estar e qualidade de vida depende em boa parte do bom funcionamento daquele ecossistema fluvial”, escreve Maria Manuel Rola num conjunto de questões enviadas ao Ministério do Ambiente.

A deputada bloquista quer saber que licenças estão em vigor para a captação de água do rio Estorãos, que entidades licenciadas e quais os prazos de validade das respetivas licenças, bem como quais as medidas previstas pelo executivo para restabelecer o caudal ecológico do rio Estorãos, uma condição essencial para a preservação daquele ecossistema fluvial. 

Termos relacionados Ambiente
(...)