You are here

Catarina apela a “lesados de PSD e CDS" a que votem Bloco

A coordenadora bloquista salientou que foi a força do Bloco de Esquerda em 2015 que “mudou o quadro político e desbloqueou o país” e realçou que Ricardo Robles “estará no seu mandato por inteiro e mais ninguém [em Lisboa] dá essa garantia”.
“As autarquias são tudo menos transparentes, a democracia tem de ter contas certas”, criticou Catarina Martins
“As autarquias são tudo menos transparentes, a democracia tem de ter contas certas”, criticou Catarina Martins

No comício realizado nesta quinta-feira, 28 de setembro, em Lisboa intervieram Marisa Matias, Ricardo Robles e Catarina Martins.

"Foi a força de quem não se resignou e votou no Bloco de Esquerda em novembro de 2015 que fez a diferença no país. Apelo a todas as pessoas que votaram no Bloco de Esquerda e sabem a diferença que fez a que votem nas autárquicas, que não fiquem em casa porque o seu voto é útil e faz toda a diferença", afirmou a coordenadora bloquista logo no início da sua intervenção.

Catarina acentuou a critica sobre os partidos de direita e o desastre das medidas que tomaram contra as pessoas, nomeadamente corte de rendimentos e despejos, e apelou a "todos os que foram enganados pela direita", a todos "os lesados de PSD e CDS", a que votem no Bloco.

A coordenadora do Bloco criticou também as maiorias absolutas, que “foram tantas vezes paralisias absolutas” e a falta de transparência. “As autarquias são tudo menos transparentes, a democracia tem de ter contas certas”, afirmou também a deputada.

"E todos aqueles que têm feito as maiorias absolutas do PS aqui em Lisboa e que veem como há promessas que ficam sempre por cumprir, mas que veem com entusiasmo uma situação política nova no país, em que os compromissos não morrem no dia a seguir à campanha, mas são construção quotidiana da política, que votem no Bloco", apelou também.

"É a força do Bloco que pode desbloquear as soluções em cada concelho como desbloqueou as soluções a nível nacional", concluiu Catarina Martins.

Autárquicas 2017: Comício em Lisboa | ESQUERDA.NET

Termos relacionados Autárquicas 2017, Política
(...)