You are here

Catalunha: Ciudadanos quer afastar presos e exilados do debate televisivo

Os partidos independentistas indicaram a participação por teleconferência de Oriol Junqueras, a partir da prisão, e de Toni Comin, a partir da Bélgica, no debate de terça-feira na TV3 para as europeias.
microfone TV3
Foto Subirats/Flickr

Depois de ter visto recusada a sua queixa para excluir os candidatos exilados Carles Puigdemont, Toni Comin e Clara Ponsati das listas dos Junts per Catalunya às europeias, o partido Ciudadanos quer agora afastar os candidatos exilados, mas também os presos, de intervirem no debate televisivo marcado para a próxima terça-feira na TV3.

Segundo a própria TV3, a queixa dos Ciudadanos alega que a participação desses candidatos por videoconferência favorece as candidaturas independentistas e viola as condições de neutralidade e igualdade no debate.

A Esquerda Republicana já anunciou que pediu autorização à Junta Eleitoral para que o seu cabeça de lista Oriol Junqueras possa participar no debate, mas também para que possa participar em cinco comícios juntamente com outro preso do “procés”, o ex-eurodeputado Raul Romeva.

O debate televisivo vai juntar candidatos catalães dos Ciudadanos, Esquerda Republicana, En Comú Podem, Junts per Catalunya, PP e o PS catalão.

Termos relacionados Catalunha, Internacional
(...)