You are here

Casino de Lisboa: Trabalhadores exigem aplicação do Acordo de Empresa

Reunidos em plenário na sexta-feira, os trabalhadores reivindicam também um aumento salarial de 5%, no mínimo 50 euros.
Casino de Lisboa
Fot Jota Ene/Flickr

Os trabalhadores do Casino de Lisboa reuniram na sexta-feira num plenário com a maior participação de sempre, segundo o comunicado enviado à agência Lusa pelo Sindicato dos Trabalhadores da Industria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares.

Na proposta reivindicativa para 2017, que será apresentada à empresa concessionária Estoril Sol, consta a exigência do aumento salarial de 5%, no mínimo 50 euros por cada trabalhador. Os trabalhadores exigem ainda a aplicação do Acordo de Empresa (AE) no Casino Lisboa, argumentando que ele “é uma extensão física do Casino do Estoril”.

“A empresa aplica algumas cláusulas do AE - celebrado no Estoril antes de abrir o Casino de Lisboa - mas não o aplica na totalidade. Os trabalhadores entendem que não há nenhuma razão para a empresa não aplicar o AE a todos os trabalhadores, quer do Estoril, quer de Lisboa”, lê-se no comunicado.

“Estão em causa direitos importantes como o pagamento das diuturnidades, trabalho suplementar, pagamento do trabalho em dia feriado, alimentação em espécie, prémios, etc.”, acrescenta o sindicato, revelando que o Casino de Lisboa faturou 38 milhões no primeiro semestre do ano, mais do que os 30 milhões do Casino do Estoril no mesmo período. 

Termos relacionados Sociedade
(...)